Search

Romaneio: entenda o que é, como é feito e benefícios

Você, gestor ou produtor rural, sabe o que é romaneio e como esse processo é realizado de forma correta?

Conhecer o processo de romaneio é essencial para garantir uma gestão eficiente e uma produção rural organizada e estruturada. 

O romaneio consiste na elaboração de um documento que lista e detalha os produtos, materiais ou mercadorias que estão sendo transportados ou movimentados, indicando suas quantidades, características e destinos.

Quando bem feito, ele contribui para a transparência nas relações comerciais e para a conformidade com normas e regulamentações vigentes.

Leia o nosso artigo e tire todas as suas dúvidas sobre o que é romaneio, como ele deve ser realizado, principais benefícios e muito mais. 

Romaneio: descubra o que é?

Embora não seja muito conhecido, o romaneio é um registro essencial usado e importantíssimo nas etapas de transporte de mercadorias, especialmente grãos. 

Esse documento lista detalhadamente os itens em trânsito, desde sua identificação até suas características específicas, incluindo marcação, embalagem, classificações e até mesmo dimensões.

Inclusive, em muitas situações, o romaneio torna-se obrigatório, sendo regido por normativas governamentais para garantir a segurança e a transparência nas operações logísticas.

Qual a importância do romaneio no agronegócio?

No setor rural, onde a produção agrícola é intensa e diversificada, o romaneio é um documento que auxilia no controle e gerenciamento dos estoques de produtos. 

Ao fazer os registros precisos dos itens em transporte, sendo transportados, os gestores rurais podem acompanhar melhor o fluxo de entrada e saída de mercadorias.

Além disso, o transporte de produtos agrícolas pode envolver múltiplos destinos e pontos de distribuição, o que exige um documento que reúna informações completas para fazer o planejamento logístico, determinar rotas eficientes e a programar entregas de forma adequada.

Somado a isso, o romaneio oferece ainda rastreabilidade, o que permite a identificação da origem e do trajeto dos produtos, essencial para a segurança alimentar. 

Sem contar que esse documento também garante conformidade com regulamentações governamentais, assegurando que o transporte e a distribuição ocorram dentro das exigências legais, como segurança alimentar e tributação. 

Quais os tipos de romaneio?

Existem diferentes tipos de romaneios, cada um aplicado em momentos específicos do processo logístico. Confira quais são eles:

Romaneio de carga

O romaneio de carga é um documento que reúne as mercadorias a serem transportadas juntas, detalhando volumes, embalagens, pesos, classificações e dimensões de cada item. 

Lembrando que o modelo de carga é obrigatório em situações, como desembaraço aduaneiro ou transporte de cargas perigosas.

Romaneio de entrega

Há ainda o romaneio de entrega é um documento que registra todos os detalhes da entrega das mercadorias ao destinatário, incluindo informações sobre remetente, destinatário, transportador, nota fiscal e o romaneio de carga associado. 

Além disso, ele também pode ser usado como um comprovante de entrega, contudo, vale ressaltar que ele não substitui o canhoto da nota fiscal.

Romaneio de transporte

Por sua vez, o romaneio de transporte é um documento que faz um acompanhamento preciso do veículo que transporta as mercadorias, incluindo dados do motorista, veículo, rota, pontos de parada e as mercadorias em trânsito. 

O objetivo é controlar o deslocamento do veículo, facilitando, assim, a fiscalização da carga durante o trajeto.

Romaneio de colheita

Este tipo é para uso interno, e permite registrar cada carga colhida na fazenda, identificando talhões e variedades colhidas, pesos, descontos de classificação, placas, motoristas e transportadoras, gerando informações importantes como produtividade e estoques, além de permitir acertos com motoristas e transportadoras, análise de descontos/classificações, médias por variedade, talhão e fazenda.

Como o romaneio deve ser feito em empresas do setor rural?

Assim como em empresas de diferentes segmentos, no setor do agronegócio, o romaneio é também um documento que auxilia no controle eficiente das operações logísticas. 

Nesse sentido, ele deve seguir algumas importantes etapas, confira quais são elas:

Levantamento de informações

O processo de romaneio na sua fazenda deve ter início com o levantamento das informações sobre os produtos a serem transportados. 

Dessa forma, insira dados como tipo de produto, quantidade, origem, destino e características específicas dos produtos, como peso e classificações.

Registro dos dados

Ao ter essas informações em mãos, é preciso registrá-las em um documento específico de romaneio, que  pode ser em formato físico, como papel, ou digital, utilizando softwares especializados em gestão logística.

Contudo, o ideal é concentrar esses dados em um sistema de gestão, pois essa tecnologia permite um controle mais eficiente e automatizado de todas as etapas do processo logístico. 

Com um sistema de gestão, os gestores podem fazer o registro, emissão e acompanhamento do romaneio de forma mais rápida e precisa, além de integrar essas informações com outros aspectos da operação, como estoque, faturamento e transporte. 

Dessa forma, você tem uma visão abrangente e em tempo real de toda a cadeia de suprimentos, otimizando os processos e facilitando a tomada de decisões estratégicas.

Identificação dos volumes

Após fazer o registro de dados, cada volume de produto é identificado e marcado de acordo com as informações registradas no romaneio. Isso facilita a identificação e o manuseio durante o transporte.

Associação com documentação

Você pode associar o romaneio a outros documentos importantes, como notas fiscais, contratos ou pedidos. Essa associação garante a rastreabilidade e a conformidade com as regulamentações aplicáveis, permitindo inclusive a comparação de quantidades e apuração de diferenças.

Emissão do romaneio

Uma vez que todas as informações foram registradas e verificadas, o romaneio é emitido. 

Como mencionamos em tópico anterior, esse processo pode ser feito manualmente, preenchendo os campos necessários, ou de forma automatizada, utilizando sistemas de gestão integrada.

Arquivamento e controle

Após a emissão, o romaneio é arquivado para futuras referências e controle. Ele pode ser utilizado para acompanhar o transporte, realizar reconciliações de estoque, monitoramento de descontos de classificação e para fins de auditoria e conformidade fiscal.

Conclusão

O  romaneio é indispensável nas atividades rurais, garantindo eficiência, segurança e conformidade nas operações logísticas, especialmente de grãos.

Para maximizar seus benefícios, é fundamental investir em sistemas de gestão que automatizam e otimizam o processo. 

Assim, o uso estratégico do romaneio não apenas aumenta a eficiência das empresas rurais, mas também fortalece o agronegócio como um todo.

Quer investir no melhor sistema de gestão?

Então, conheça o Econt Agro, um software que oferece soluções integradas e ajuda produtores rurais a obter mais eficiência e previsibilidade.

Com a nossa solução, o campo ganha mais automatização, precisão e produtividade. E o melhor é que o Econt Agro pode ser usado em fazendas, armazéns e silos e cooperativas de produtores. Completo, prático e conectando suas rotinas de ponta a ponta.

Nosso sistema permite toda a gestão da fazenda em um único lugar para facilitar sua rotina. Acesse o nosso site e conheça tudo que o Econt Agro pode fazer pela sua fazenda!

Compartilhe esse artigo:

Econt Agro

a melhor solução em software de gestão para sua Fazenda!
Categorias

Últimas notícias