Blog

Tecnologia e Transformação Digital no Agronegócio

No mundo do agronegócio o produtor rural está cada dia mais conectado, buscando soluções inovadoras para aplicar em seu negócio, investe em softwares de gestão que cada vez mais automatizam as tarefas,  ajudando nas tomadas de decisões.

Quando acontece algo inesperado como a pandemia, observamos que as necessidades de transformação digital passam a ser muito mais importantes e rápidas.

Muitas destas ferramentas tecnológicas que estão sendo inseridas no campo vieram para trazer conectividade para o homem do campo, e capacidade de melhorar o trabalho, aumentando a qualidade e produtividade.

A transformação digital no agronegócio está associada com as novas tecnologias e precisam caminhar juntas para acompanhar o desenvolvimento agrícola. (Diário do Comércio, por Ricardo Martins)

Com as mudanças, no mundo tecnológico e com a transformação digital, tanto o produtor rural quanto o empresário do setor agrícola se viram obrigados a se adaptar.

Em meio a tantas mudanças, a tendência de crescimento nesse cenário agrícola é ainda maior, cada vez mais os negócios estão sendo realizados por meio da internet, e no campo o produtor rural agora pode realizar negociações por um simples toque de tela na palma da mão.

Durante a 26ª edição da Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP26), o Brasil demonstrou que a agricultura brasileira é baseada em sustentabilidade, ciência, tecnologia e inovação. (https://www.gov.br/pt-br/noticias/agricultura-e-pecuaria/2021/11/brasil-apresentou-agronegocio-tecnologico-e-limpo-na-cop26)

Segundo Celso Moretti, presidente da Embrapa, se o país não desenvolvesse tecnologia para produção agrícola, por exemplo do Soja, teria que utilizar para obter a mesma produção de agora, uma área três vezes maior do que é plantada hoje. 

“A agricultura brasileira tem uma base sólida e muito forte em ciência, tecnologia e inovação. A inovação que nós desenvolvemos ao longo das últimas cinco décadas está no coração e no sucesso do desenvolvimento da agricultura brasileira”, enfatiza o presidente da Embrapa.

Para se ter uma ideia, de acordo com os dados da Comissão Brasileira de Agricultura de Precisão (CBAP), nos últimos anos, cerca de 67% das propriedades agrícolas brasileiras adquiriram alguma inovação tecnológica. Entre estas soluções estão os sistemas para controle de gestão, ferramentas para automatização de processos e softwares para o gerenciamento da produção. 

Importante ressaltar que como o mercado do agronegócio é amplo os produtores e empresários do setor devem estar bem preparados, devem investir em softwares de qualidade e com novas tecnologias para que seja possível mudar o modo de gerenciar os rumos do negócio, se adequar a essa realidade é importante pois o objetivo é de aumentar a competitividade e a produtividade da sua empresa.

O uso de tecnologia por meio da transformação digital será fundamental para garantir a competitividade no futuro do agro, focando na produtividade e sustentabilidade, ou seja, fazer mais com menos.

Para fortalecer a agricultura digital o uso de smartphones e tablets passou a ser fundamental para integrar soluções já existentes no mercado agrícola, facilitando a gestão e o acompanhamento dos processos mesmo se o produtor estiver fora da propriedade rural, essas informações podem ser colhidas ou monitoradas por sensores, dispositivos mobile, drones e entre outros.

Os drones e sensores auxiliam no monitoramento em tempo real no campo, coletando imagens para a detecção de pragas e doenças, assim os produtores acompanham cada centímetro da plantação, possibilitando verificar onde é preciso a aplicação de insumos. A tecnologia mobile nos serviços de campo facilita a gestão de tempo e a produtividade, aumenta a segurança das informações e reduz os custos.

A tecnologia e a transformação digital têm influenciado os mais diversos setores e não seria diferente no agronegócio, quando utilizamos a tecnologia da maneira correta simplificamos o contato, deixando-o mais rápido e eficiente no trabalho no campo.

De acordo com CNABrasil.gov.br, a produção agropecuária brasileira se desenvolveu tanto nos últimos 40 anos que o Brasil será um grande fornecedor de alimentos do futuro. Atualmente é o quarto maior exportador mundial de produtos agropecuários, aproximadamente USD (Dólar Americano) 100,7 bilhões, fica atrás apenas da China, União Europeia e EUA.

Hoje o Brasil é o maior produtor mundial de soja em grãos, suco de laranja, café e açúcar, e o maior exportador de soja em grãos, carnes bovinas, café, suco de laranja, açúcar e carne de frango; o terceiro maior exportador de milho em grãos, e o quarto de carne suína.

Por fim, por diversos fatores, a tecnologia é cada vez mais intrínseca nas atividades rurais, melhorando a qualidade e produtividade do agroempreendedor em seu trabalho no campo, afinal a riqueza dos detalhes se faz presente com a tecnologia.

 

Sobre o Autor: