Blog

O que é Regime de Caixa e Regime de Competência e suas diferenças

Você sabe o que é regime de caixa e regime de competência? Entende quais são as principais diferenças entre esses métodos de registros e análises de entrada e saída de recursos financeiros?

Se desconhece esses termos ou mesmo confunde as metodologias na hora de fazer a gestão contábil da sua fazenda, esse artigo pode te ajudar a esclarecer melhor esses pontos, facilitando, assim, as análises de lançamentos e métodos de registro.

Confira o nosso artigo e não confunda mais os regimes de caixa e competência, que são as metodologias mais usadas nas áreas contábil e financeira de empresas de várias áreas. 

Vem com a gente!

O Que é Regime de Competência?

O regime de competência é um processo que registra o evento a partir da data que ele ocorreu, ou seja, na data do fato gerador, que é a data do documento e não de quando ele será pago ou terá valores a receber. 

Esse tipo de regime tem os custos, receitas, investimentos e despesas contabilizados no respectivo mês em que o fator gerador aconteceu, isto é, no dia da realização daquele determinado serviço, seja, compra de produtos ou uma venda. 

Lembrando que ele não leva em consideração o momento que o item será recebido ou pago, mas quando o ato foi firmado.

Entre as principais vantagens do regime de competência estão às seguintes:

  • Maior controle contábil;

  • Controle de curto, médio e longo prazo;

  • Observação maior da depreciação da fazenda em um determinado período;

  • Facilidade para elaborar o DRE (Demonstração do Resultado do Exercício);

  • Planejamento de forma assertiva dos investimentos da fazenda.

Deu para entender o que é regime de competência e suas vantagens? Agora vamos compreender o que é regime de caixa. 

 

O Que é Regime de Caixa?

No regime de caixa ocorre, justamente, o contrário. Esse tipo de regime considera o registro do documento na data de pagar determinado item ou mesmo de receber.

O regime de caixa é usado para contabilizar as despesas, receitas, investimentos no mês em que eles serão quitados ou recebidos. 

Neste caso, o Financeiro utiliza o regime de caixa, contabilizando as receitas, custos, despesas e investimentos dentro do mês onde foram pagos ou recebidos.

Há muitas vantagens de adotar o regime de caixa na sua fazenda, como: 

  • Entender o cenário real do fluxo de caixa;

  • Gestão financeira e fiscal mais eficaz e controlada;

  • Análise facilitada de liquidez;

  • Tomada de decisões sólidas a curto prazo;

Quando usar ambos os regimes?

O regime de competência é usado, normalmente, pelas empresas para fazer a medição dos resultados, considerando ainda as vendas realizadas e as despesas, além da depreciação da companhia. 

O regime de caixa é um processo usado para entender quando sua fazenda teve lucro ou prejuízo em um período específico. 

Ele é usado também para fazer os demonstrativos financeiros da empresa, como o Demonstrativo de Fluxo de Caixa, que apresenta as entradas e saídas. Com ele, você consegue descobrir como está a saúde financeira da sua fazenda. 

Exemplos de aplicação do regime de competência e caixa

Ficou com dúvidas sobre a aplicação de um regime de competência e de caixa na sua fazenda? 

Não se preocupe, pois, você encontrará logo abaixo alguns exemplos práticos para facilitar o seu entendimento e não ficar mais confuso na hora de usar ambos os regimes na sua contabilidade.

Confira!

 

Exemplo 1 - Regime de Competência e Caixa

Suponhamos que uma determinada fazenda comercializa grãos, porém, com recebimento antecipado. 

Então, se ele já recebeu pelas sacas, mas só fará a entrega no próximo ano, e utilizar o regime de caixa, a receita considera que o fator gerado é o ano vigente.

Porém, se a fazenda utilizar o regime de competência, a receita somente será considerada no próximo ano, ou seja, no ato da entrega da safra.

 

Exemplo 2 - Regime de Competência

Vamos dar outro exemplo, agora com o uso de um cartão de crédito corporativo da sua fazenda.

Supomos que você, enquanto produtor rural, tenha um pró-labore de R$ 20.000,00, mas gastou ao longo do mês o valor de R$ 10.000,00, sendo que a fatura vence no dia 10 do mês subsequente.

A competência dos gastos é justamente a data em que cada compra é realizada, ou seja, o fato gerador de cada despesa.

 

Exemplo 3 - Regime de Caixa

Mais um exemplo para facilitar a sua compreensão.

Supomos que sua fazenda comprou R$ 10.000 em insumos no mês de fevereiro e parcela em duas vezes, sendo uma parcela de R$ 5.000 em 30 dias e outra de R$ 5.000 em 60 dias. 

No regime de caixa, nenhum valor será considerado no mês de fevereiro, pois os lançamentos ocorrerão apenas em março e em abril. Simples esse exemplo, né?

Deu para entender como acontecem os regimes de caixa e competência? Com esses exemplos ficou mais fácil fazer esses processos sem medo, não é mesmo?

Se ao adotar o regime de caixa e de competência na sua fazenda, você ainda tiver dúvidas, não deixe de voltar aqui no blog e consultar novamente esse artigo. 

 

Conclusão

Agora que você já entendeu o que é regime de caixa e competência, fica mais fácil gerir as finanças e contabilidade da sua fazenda.

Mas se você quer otimizar os processos e torná-los mais eficientes, conheça a Econt Sistemas, que reúne soluções eficazes e essenciais para o Agronegócio.

O nosso sistema possibilita uma gestão eficiente, precisa, produtiva e automatizada que une a gestão financeira e o gerenciamento da sua lavoura, integrando rotinas financeiras à gestão agrícola. Podendo apurar seus resultados usando os regimes de caixa e competência ora aprendidos simultaneamente.

Com o nosso sistema, você poderá emitir documentos eletrônicos, fazer gestão de contrato de grãos, pedidos de compras, controle de rentabilidade, gerenciamento do fluxo de caixa, colheita e produtividade, romaneio, planejamento de safra e muito mais.

Acesse o nosso site e entenda melhor como o nosso sistema pode te ajudar a fazer a gestão financeira e contábil da sua Fazenda