Trabalhista - Coronavírus - Recontratação de empregado em menos de 90 dias não será considerada fraudulenta

Durante o estado de calamidade pública decorrente do coronavírus, não se presumirá fraudulenta a rescisão de contrato de trabalho sem justa causa, seguida de recontratação dentro dos 90 dias subsequentes à data formal da rescisão, desde que mantidos os mesmos termos do contrato rescindido.

A recontratação poderá se dar em termos diversos do contrato rescindido quando houver previsão nesse sentido em instrumento decorrente de negociação coletiva.

Lembra-se que, em tempos de normalidade, considera-se fraudulenta a recontratação, em menos de 90 dias após a rescisão sem justa causa, para fins de saque do FGTS e de recebimento do seguro-desemprego (Portaria MTA nº 384/1992).

(Portaria SEPRT nº 16.655/2020 - DOU de 14.07.2020 - Edição Extra)

Fonte: Editorial IOB

Compartilhar este Post

Comentários (0)

  • Nenhum Comentário para este Post!

Enviar Comentário



Redes Sociais